Sign In

Comunicar Como?

2016-05-23 22:32:50

Inserida na StartPoint'16 decorrer a 24 de maio, das 17.00h às 18.00h, a sessão Comunicar. Como? | EDIT VALUE® Formação Empresarial.

 

 

Temáticas a abordar:

- Comunicação verbal e não verbal.

- Impactos da comunicação não verbal.

- Dilema da escuta ativa

 

 

Dinamizadora

Sara Oliveira

Consultora de Recursos Humanos e Formadora especialista nas áreas de Comportamento Organizacional e Língua Inglesa na EDIT VALUE Formação Empresarial. É pós-graduada em Gestão de Recursos Humanos e encontra-se em período de conclusão do da tese de Mestrado focando o seu estudo na relação entre a Qualidade de Vida no Trabalho e o Desempenho Organizacional.

Realizou um período de estudos na Università Cattolica del Sacro Cuore de Milão (Itália), uma das mais conceituadas escolas de Economia da Europa, onde teve oportunidade de aprofundar os seus conhecimentos em Ciência Política, mais concretamente nas áreas de Globalização e Estratégia, História e Geopolítica, Economia Política, Sociologia, Filosofia e Direito da União Europeia.

 

 

Mais informações sobre o evento AQUI.

 

Mais informações sobre o programa completo AQUI.

 

Inscrições AQUI.

 

 

Notas:

- Participação GRATUITA.

- Será entregue certificado de participação a quem solicitar.

- É oferecido o transporte entre os Campi.  

- A participação em cada uma das atividades do Dot Conhecimento e do Dot Oportunidades representa 0.125ECTS e do Dot DESTACA-TE representa 0.25 ECTS creditados para alunos da EEG (no âmbito do programa EEGenerating Skills). 

 

 

Workshop e Pitch DESTACA-TE

2016-05-23 16:00:06

Inserida na StartPoint'16 decorre a 24 de maio, das 14.00h às 15.00h, a sessão Workshop e Pitch DESTACA-TE | Bosch.

 

 

Temáticas a abordar:

- Saber o que a Bosch procura num candidato.

- Dicas sobre como deves preparar a tua entrevista de emprego.

- Ajudar-te a descobrir os teus pontos fortes e o que deves fazer para realçá-los.

- Possibilidade de te apresentares em formato Pitch.

 

 

Dinamizadora

Rita Cadillon

Responsável pela área de Recrutamento e Desenvolvimento de Recursos Humando na Bosch Car Multimédia, em Braga, com vasta experiência em recursos humanos e no desenvolvimento organizacional.

 

Ana Luís Pereira

Formada em Psicologia do Trabalho e das Organizações, integra o departamento de Recursos Humanos da Bosch Termotecnologia, em Aveiro, atuando na área de recrutamento e desenvolvimento de colaboradores.

 

Mais informações sobre o evento AQUI.

 

Mais informações sobre o programa completo AQUI.

 

Inscrições AQUI.

 

Notas:

- Participação GRATUITA

- Será entregue certificado de participação a quem solicitar

- É oferecido o transporte entre os Campi.

- A participação em cada uma das atividades do Dot Conhecimento e do Dot Oportunidades representa 0.125 ECTS e do Dot DESTACA-TE representa 0.25 ECTS creditados para alunos da EEG (no âmbito do programa EEGeneration Skills).

Como pode uma empresa com mais de 25 anos ser empreendedora

2016-05-16 15:26:19

Inserida na StartPoint'16 decorre a 24 de maio, das 11.45h às 12.45h, a sessão Como pode uma empresa com mais de 25 anos ser empreendedora | F3M - Informations Systems S.A.

 

 

Temáticas a abordar:

- Contextualização histórica da F3M

- Enquadramento do Talent Spy na História da F3M

- Contextualização cronológica do projeto

- Apresentação do projeto (vídeo 2 minuntos + descrição das funcionalidades base)

- Talent Spy em números (utilizadores, clientes referência e números de países onde já chegou)

- Apresentação das novas funcionalidades (desde janeiro de 2016)

- Parcerias do projeto com equipas de scouting

 

 

Dinamizador

João Pedro Fernandes da Silva

Mestre em Engenharia e Gestão de Sistemas de Informação pela Universidade do Minho. Faz parte da equipa F3M desde janeiro de 2015, onde iniciou a sua atividade como Product Developer e no Projeto Talent Spy. Desempenha desde dezembro de 2015 funções de Product Lead no mesmo projeto onde é responsável pela equipa de desenvolvimento e pelo contacto direto e suporte a utilizadores online.

 

Mais informações sobre o evento AQUI.

 

Mais informações sobre o programa completo AQUI.

 

Inscrições AQUI.

 

 

Notas:

- Participação GRATUITA.

- Será entregue certificado de participação a quem solicitar.

- É oferecido o transporte entre os Campi.  

- A participação em cada uma das atividades do Dot Conhecimento e do Dot Oportunidades representa 0.125ECTS e do Dot DESTACA-TE representa 0.25 ECTS creditados para alunos da EEG (no âmbito do programa EEGenerating Skills). 

Network

2º Evento - Think Tank Recursos Humanos

2016-05-27 17:37:35

Um ano depois do primeiro evento, o grupo ThinkTank Recursos Humanos volta a juntar um painel de oradores da área da Gestão de Recursos Humanos para reatar a discussão de temas que importam aos profissionais, estudantes e demais interessados por este campo do conhecimento.

 

Decorrerá no dia 18 de junho 2016 (sábado), pelas 10.30h, no espaço GNRation em Braga.

 

O evento contará com a presença dos seguintes oradores convidados:

 

- Alexandra Pinto (Senior Manager - HR Consultant na Pessoas e Sistemas)

 

- Ana Paula Ferreira (Docente na Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho)

 

- Luísa Fernandes (HR Head Manager na Primavera - Business Software Solutions)

 

 

Subordinado ao tema "Recrutamento e Selecção: novos paradigmas da gestão de Talento”, estarão em debate diversos tópicos referentes à atração, retenção e desenvolvimento do capital humano, que seguramente serão do interesse dos que debruçam a sua intervenção e estudo sobre as temáticas da área.

 

 

O ThinkTank RH é um projecto que ambiciona explorar o potencial de riqueza que resulta do cruzamento entre profissionais e académicos da Gestão de Recursos Humanos, enfatizando o capital de experiência e conhecimento que ambos transportam e podem capitalizar de forma orientada, fortalecendo o saber, e possibilitando novas abordagens às temáticas da área dos Recursos Humanos.

 

 

A inscrição é gratuita através do email thinktankrh@gmail.com, estando condicionada à capacidade da sala.

Cinco mil euros para desenhares o novo Andante

2016-05-27 17:22:17

A Transportes Intermodais do Porto (TIP), empresa gestora do sistema Andante, procura renovar o design da marca e abriu um concurso a profissionais interessados em criar a nova imagem da marca e as candidaturas estão abertas até 13 de Junho. O regulamento afirma que o concurso se dirige a artistas, designers e arquitectos com mais de 18 anos, bem como a "empresas que tenham por objecto o design gráfico".


 

Segundo a empresa, o novo grafismo do Andante deve "reflectir e reforçar uma atitude positiva face aos transportes públicos, de forma criativa e inovadora". Ao vencedor do concurso, para além da possibilidade de ver o seu trabalho presente no dia-a-dia de milhares de pessoas, a TIP oferece um prémio de 5.000 euros. Cada uma das cinco melhores propostas seleccionadas pelo júri receberão 500 euros.

 

 

O regulamento do concurso, com todos os requisitos, está disponível para consulta AQUI!

 

 

Fonte: http://goo.gl/m3xZM2

Um colchão inteligente

2016-05-27 17:17:28

"Fui a Braga filmar o que é um dos primeiros (talvez mesmo o primeiro) “colchão inteligente”.

 

É uma daquelas reportagens que mal surge vou a correr. O nome como em quase tudo a que chamamos inteligente não é lá muito esperto, e já agora não foi esse o nome que a marca lhe deu oficialmente, mas acaba por ser assim que a ele nos referimos todos.

 

Vou a correr porque com o hábito destas coisas vejo (mas confirmo primeiro) o potencial da tecnologia. E não me espantava nada que o Oscar Valdemoros CEO da Spaldin tivesse razão quando me diz a frase que hoje parece quase ridícula - um dia todos os colchões serão inteligentes.

 

É que faz todo o sentido. Todos sabemos que nos deitamos em estados diferentes conforme os dias, mais ou menos fisicamente cansados, mais ou menos tensos, e ainda por cima é frequente que duas pessoas muito diferentes se deitem no mesmo colchão.

 

Mas em todos estes estados, com todas estas variantes, o colchão é o mesmo ao longo de anos. Tentamos comprar um que sirva o melhor possível as nossas características tanto quanto as conhecemos, o que normalmente se resume à nossa noção do que é confortável, ou simplesmente compramos o que tem o preço que nos convém. E ao longo dos anos o nosso peso também varia, e podemos estar doentes, ou temporariamente imobilizados na cama, tudo coisas que nos podem fazer desejar que o colchão fosse outro, não melhor nem pior, mas mais adaptado às circunstâncias específicas.

 

E é isso mesmo que este… afirma fazer. Na prática tem tubos cheios de ar, com pressão regulável dentro do colchão. Em relação aos dois corpos o problema fica logo resolvido com duas fileiras independentes de tubos. Depois a pressão é regulável, com um telemóvel ou tablet claro, estavam à espera de quê? Eu experimentei e não senti os tubos, senti de facto a tensão diferente do colchão como se a matéria fosse mais densa numas zonas e menos noutras, mais macio ou mais duro.

 

Cada um pode regular a seu gosto, ou a conselho do médico ou com base nas recomendações do próprio sistema que são otimizadas com os dados estatísticos de quem usa. Isso mesmo. O colchão tem sensores. Tem que ter sensores para avaliar a pressão dos tubos, e a pressão exercida pelos corpos em cada zona. Já agora tem também sensores que são capazes de monitorar a quantidade e qualidade do nosso sono. O primeiro pretexto é que com esses dados o próprio sistema pode ir trabalhando as melhores soluções para o nosso descanso, mas também para o dos outros. Depois vamos contribuir para os algoritmos que o sistema geral irá usar. Ou seja quanto mais gente dormir em colchões assim mais dados o sistema terá, mais “inteligente” ficará. Já imagino aí uns títulos de jornais e dizer que o colchão viola a privacidade, que há uns espiões a ver o que é que fazemos na cama. Não será assim tão grave, mas é fácil a um treinador de um equipa de futebol querer controlar os seus jogadores em estágio, saber quanto quem dormiu de facto o quê antes do grande jogo, e eles provavelmente vão assinar o papel que permite isso mesmo.

 

E nós também, quando este tipo de dados poder ser usado para melhorar mesmo a nossa saúde, para nos dar avisos prévios se algo estiver a correr menos bem, também vamos querer que um computador algures esteja a mastigar os dados do nosso sono.

 

 

Mas no caso o que me fascinou mesmo é que é um caso raro em que uma destas aplicações da moda que captam tudo e mais alguma coisa das nossas vidas é capaz de nos dar algo imediatamente em troca, no caso o conforto de um colchão à medida do nosso corpo e das suas circunstâncias."

 

 

Da autoria de Lourenço Medeiros | Jornalista e Editor de Novas Tecnologias na SIC

 

 

Fonte: http://goo.gl/nrlLrs